Arquivo para freak mothers

arco-íris

Já gosta da mamãe
Já gosta do papai
Não sabe tomar banho não

Já sabe tomar banho
Já quer ouvir histórias
Não sabe pôr sapato não

Já sabe pôr sapato
Já come até sozinho
Mas nunca escova os dentes não

Já escova bem os dentes
Já vai até na escola
Não sabe jogar bola não

Já sabe jogar bola
Já roda, roda, roda
Não sabe pular corda não

Já sabe pular corda
No colo quer carinho

.
.
.

Chegamos na terceira estrofe, com muita bagunça, roupa suja e um pouco de ajuda da mamãe e papai.

=)

.
(“Já Sabe”, de Sandra Peres e Paulo Tatit, do disco Canções de Brincar)
.

non ecziste!

< publicado em 30 de abril de 2008, no Freak Mothers >

 

.
Dora é a única do maternalzinho que ainda “anda” com aquelas bolsas enormes com firulas, típicas de bebês.
.
Tô penando pra achar uma mochilinha de rodinhas que não seja da tríade de quatro Barbie-Moranguinho-Princesas-HelloKitty.
.
Humpf.
.
.
.
.
.

enfim, o mar!

< publicado em 3 de janeiro de 2008, no Freak Mothers >

Cena 1:
Mulher de biquini à la vela-de-sete-dias (comprida e alvíssima) contempla o mar… cheio de gente… cheio de ondas, ondas zangadas. Se-estivesse-vazia-seria-muito-mais-gostoso-não-é-minha-mãe?!, indaga ela silenciosamente. Ondas e correnteza, um caixote certo, mas o magnetismo… e dá-lhe coragem pra tomar seu banho de descarrego do último dia do ano!

Cena 2:
A mesma mulher segura com certa dificuldade (com mais força que o habitual) as maozinhas da filha de 1 ano recém-completo que ansiosamente/desesperadamente tenta correr (ainda que não saiba andar) em direção ao mesmo mar arredio e magnetizante.

Cena 3:
O pai da garota, escolado no assunto (recifense o rapaz), entra com filha e tudo na egrégora-praieira-carioca… a mãe apreensiva cuidado-olha-a-onda-aí-atrás!!!, a garota com sorriso em neon e olhos brilhantes, balança as maozinhas pro céu de um azul perfeito.

Preciso morar na praia!

cute photo art

< publicado em 12 de setembro de 2008, no finado Freak Mothers >

 

Recriação em Lego® de “Behind the Gare Saint-Lazare, de Henri Cartier-Bresson.

 

Veja aqui!

cocô fonado

< publicado em 27 de maio de 2008, no finado Freak Mothers >

 

* momento memorável e so cute =^.^= *

Ontem, após o jantar, assistindo Cócócó (nas palavras dela, em referência ao programa infantil do Julio e sua turma). Como que num insight, ela vira pra mim e apresenta:
– Cocô! (apontando pra fralda)

Chuva de beijos e elogios ao lindo cocô fonado!!!

a estrutura dramática aristotélica

< texto publicado em 09 de setembro de 2008, no finado Freak Mothers >

 

“A fábula deve ser constituída dramaticamente, isto é, deve compreender uma ação única, que forma um todo coerente e que se complete em si mesmo e que tenha princípio, meio e fim, de modo que seja um perfeito organismo vivo, que possa produzir o prazer que lhe é peculiar” (Aristóteles)

Hoje cedo, maridón:
– Dora precisa de coisas mais… lineares, táligado?
– …
– É, ela tem pedido mais o Jakers* e o Cocoricó, ao invés de Bebê Mais e Baby Einstein.

(*) Jakers é uma animação infantil, que se passa numa cidadezinha irlandesa (!) onde o protagonista porco e seus mui amigos pata e bezerro se envolvem nas mais diversas abenturas. Recomendo!